domingo, 24 de janeiro de 2010

Caganitas 2010 - A reportagem.

O desafio foi lançado pelo Paulo Alves, mais uma visita à Tapada das Sortes, para provar as famosas caganitas, marca patenteada pelo meu amigo e compadre Jorge Silva. Formaram-se então dois grupos nas Docas, o das 8 horas e o das 9 horas para os que ficam mais agarrados à cama. Eu, na minha idade, já tenho o corpinho habituado a levantar cedo, lá estava como habitualmente às 8horas, mais o meu filho João, Bruno Dias, Pedro Antunes, Marçelo, Nuno Dias e um pouco atrasado o Pedro Marquês.


Saímos em direcção à carapalha, para de seguida entrarmos, passando por trás da Senhora de Mercoles, rumámos à quinta da Rebouça de Baixo, trilhando umas belas descidas, acompanhadas de umas mais belas subidas. Andámava-mos nós neste sobe e desce, quando toca o telefone, o Hugo Caldeira, que tinha combinado andar connosco, e não é que eu me esqueci. Peço desculpa ao Hugo, mas a memória Ram de vez em quando falha. Nada que não se pudesse resolver, marcámos encontro com ele e com o Luís Lourenço, na Pedra Gralheira. Passámos a formar um grupo de 9 maganos que queriam para já era pedalar.






Passando pela capela de S. Luís chegámos aos Escalos de Baixo, onde tomámos o cafézinho da ordem. De seguida passámos pelos trilhos junto ao cemitério em direcção à nova ETAR da Lousa, Escalos de Cima, Estação de Alcains e finalmente Tapada das Sortes, onde já éramos esperados com a mesa posta e bem posta. Os charcos de água com bastante lama à mistura, pregam nesta altura do ano alguns sustos e momentos bem engraçados.




Depois de degustarmos o queijo e a marmelada, bem regado com a bela pinga também da mesma propriedade, esperámos que chegasse o grupo das 9 horas. A espera foi longa e o vinho estava a saber bem. Depois de algum tempo de convívio com o resto do pessoal, chegava-se a hora de rumarmos a Castelo Branco. Pelo caminho tivemos ainda que fazer uma paragem na quinta das Sesmarias para o digestivo.


Passando pela Santa Apolónia entramos em Castelo Branco com cerca de 50 Km feitos em boa companhia e com tudo de bom que a gente leva desta vida.



Acabámos este convívio no café escondidinho, a beber umas belas de umas Heinekens mas desta vez sem tremoços (grande falha).

Resta-me agradecer ao Jorge, à Cristina e ao Henrique pela amabilidade e pelo queijo, ao Maria pelo digestivo e ao pessoal pela companhia em uma bela manhã de BTT.

Para ver as fotos todas basta clicar numa.

Domingo há mais. Um abraço e até lá força no pedal.

3 comentários:

FMicaelo disse...

bonita manha de puro BTT e em boa companhia... o que se pode mais desejar??? Ora, só se for... venham de lá umas caganitas bem regadas!!!
excelente report. temos blogger!

JValente disse...

Ah Repórter!! Já só te falta um Blogue! Ehehehe!

Inveja de não ter podido participar foi o meu sentimento... mas alguém tem de levantar este País, certo????

Abraço a Todos.

Hugo Caldeira disse...

Amigos obrigado pela companhia e degustação de Caganitas.
Foi uma volta fantastica.
Obrigado.