sábado, 24 de janeiro de 2009

Pré Fim de Semana Desportivo

Este foi um ensaio para aquilo que será o Passeio de BTT no Fim de Semana Desportivo a ter lugar dias 7 e 8 de Fevereiro.
Para saber mais, visita: Castelo Branco by Bike

*Clicar sobre a imagem para ver a galeria
Mais em:
Castelo Branco by Bike
BTT Albi

domingo, 18 de janeiro de 2009

Trilhando de Bike e a Pé.

Mais uma Voltinha de Domingo, desta vez com mais praticantes. No Total eramos doze, os amantes do BTT que se juntaram nas Docas. Vamos ver se me lembro de todos: João Valente, Filipe Domingues, Alvaro, Marcelo, Agnelo, Silvério, Jorge Palma, Humberto, Rui Lourenço, Pedro Barroca, Pedro Antunes e eu.


Saimos por volta das 8h15m, direcção ao Nercab, para passarmos por baixo da IP2 junto ao Alegro. Fizemos o resto da Zona Industrial para entrarmos em terra, por trás da Acrialbi em direcção ao Baixo da Marra. Depressa chegámos à primeira subida do dia em direcção às Benquerenças de Baixo e Benquerenças Velhas.







Seguiu-se uma descida adrenalinica em direcção ao Ribeiro da Quinta. O Humberto, um habituet dos furos, furou.








Chegados ao Ribeiro, do lado de cá havia caminho, do lado de lá nada. As imagens do Google earth têm destas coisas, estão muito desactualizadas, 2005. O mato cresce muito durante esses quatro anos, que o digam os doze Betetistas. Penso que não houve nenhum que não tivesse praguejado, quando o mato prendia as rodas das bikes.



Bom com algum trabalho lá descobrimos o caminho, com mais uma daquelas descidas, que só é pena acabar em subida, para a Ribeira da Caraptosa que atravessámos em direcção à povoação com o mesmo nome. Á saida da Caraptosa, cruzámo-nos com o Pequito e o pessoal de Vila Velha de Rodão, que estavam a fazer o levantamento do percurso dos Trilhos da Açafa.






Apontámos depois azimutes às bombas das Sarnadas, para o cafézinho do dia, com um novo a pagar, o Agnelo desta vez não foi o último, o Silvério.



Com o cafézinho tomado, rumámos ao Retaxo e subimos às Olelas. A descida, que desta vez fizemos por um trilho diferente a primeira parte, sempre anima o pessoal.



Chegados à estrada dos Cebolais, virámos à direita para mais uma surpresa do Agnelo, uns trilhos novos e uns singles Tracks espétaculares.



Como sempre, cada vez que a volta acaba deste lado da cidade, acabámos na Associação do Valongo cerca das 13 horas com 50 Km de trilhos porreiros e boa companhia, num ambiente de amizade e divertimento puro.

Se quiseres ver as Fotografias todas, basta clicares na última. Para o Domingo há mais, apareçam no mesmo local e à mesma hora. Não se irão arrepender, até lá sempre a pedalar.

Mais sobre a volta deste Domingo http://www.agneloquelhas.com/trilhos/index.php?option=com_content&task=view&id=79&Itemid=1 e http://btt-hal.blogspot.com/.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Pela Geada Fora, A BOMBAR


Apesar do frio, juntaram-se oito companheiros do pedal, aventureiros e com vontade de transpirar neste dia, que a julgar pela manhã ninguém pensaria em tal coisa. Os Malucos, como de certeza que foram chamados ( pelo menos pela minha Maria), foram Nuno Dias, Filipe, Jorge Palma, João Valente, Luís da Central Bikes, Rui Lourenço, Agnelo e eu, Abílio Fidalgo. Saímos das Docas, por volta das 8h15m, fazendo a subida pela zona histórica, parte do percurso do Treck 3 horas. Descemos em direcção à Cova do Gato, para entrarmos a seguir à passagem superior da A23 em trilhos novos, pelo menos para mim.



Contornámos o Monte da Barreira, por trilhos algo diferentes dos habituais. Mais à frente esperava-nos uma descida técnica, que sai junto ao antigo "Bar das Tabuinhas", na estrada do Salgueiro, imediatamente antes da ponte do Rio Ocreza. Era engraçado o barulho da geada, partindo ao passar das rodas das Bikes. Por vezes dava impressão que tínhamos um furo. O Agnelo, desta vez não queria que molhássemos os pés, por isso todas as travessias de rios e ribeiros era feita em pontes.



Bom a partir daqui, acabou a descida começa a subida, a primeira até aos singles tracks do Palvarinho, sempre obrigatórios nestes passeios para estas bandas. Tomámos a bicazinha da ordem no café o Fontanário, depois de cruzarmos com um grupos dos Papa léguas, com quem trocámos algumas impressões e cumprimentos.

Com o pequeno almoço tomado, fizémo-nos novamente aos trilhos, para descermos até à Praia fluvial do Muro. Descida rápida que muito apreciámos, apesar do frio parecer cortar as orelhas. Como já alguém dizia, no fim de uma descida, existe sempre uma subida, e esta foi em direcção à Serrasqueira.


Daqui apontámos azimutes à Malhado do Cervo por trilhos espetaculares. Desta vez houve quem se safasse, de oferecer uma bebida na casa de campo, mas para a próxima não escapa. Já que não se bebe nada, ala que se faz tarde, para o Cabeço do Infante.



Como calculam, os cabeços não se encontram nas baixas. Foi subir, subir.... O terreno agora era só lama, depois da geada derreter. Segunda paragem no Café Silva, para abastecimento. A ideia original era seguirmos até às Ferrarias, mas a hora já era adiantada e o terreno estava pesado, resolvemos dirigir-nos aos Calvos, para depois descermos rapidamente até ao Ocreza e logo a seguir até à Foz da Liria. Tempo para umas fotos, já que neste local a paisagem é espectacular.


Agora vinha o mais difícil, a subida para as Benquerenças de Baixo, Azinheira e daqui o caminho mais perto para a Associação do Valongo que tão bem nos serve. Confesso que só de pensar na Sagrespam e nos tremocinhos XXL até ganhei forças para pedalar. Chegámos por volta da 13h30, com cerca de 65 Km e de barriga cheia de BTT, boa companhia e belos trilhos. Resta-me agradecer ao Agnelo que faz o favor de partilhar estes trilhos com os amigos.

Falta-me só referir duas coisas. A primeira, como já repararam, na fotografia só estão duas Sagrespam médias, porque infelizmente tem faltado aos treinos, um membro do Grupo de Alta Competição de Castelo Branco, que espero muito em breve nos faça companhia. A segunda, devem ter reparado que as fotos melhoraram, pois é o resultado de uma parceria com futuro, a minha máquina e o fotógrafo João Valente. Obrigado João.



Para ver as fotos todas clique no link seguinte: http://picasaweb.google.pt/abilio.fidalgo/PelaGeadaForaABOMBAR?feat=directlink

Domingo há mais, contamos com o Agnelo para partilhar mais um trilho, e com todos os que queiram juntar-se a nós nas Docas ou Centro Cívico pelas 8 horas. Aparece não te vais arrepender. Até lá não se esqueçam de pedalar.




domingo, 4 de janeiro de 2009

O PRIMEIRO PASSEIO DO ANO E DAS DOCAS.


Este foi o primeiro passeio do ano e da nova era da concentração no Centro Cívico, vulgo "Docas" e o meu primeiro Post, vamos ver como fica.

Apareceram 8 amigos do pedal, acompanhados como alguém já lhes chamou das suas amantes. Assim marcaram o ponto, no novo local de encontro dos Domingos, Filipe, Nuno Dias, Jorge Palma, Fmike, João Valente, Rui Lourenço, Agnelo e eu (Abílio Fidalgo).



Como nem tudo podia mudar, porque poderíamos estranhar, o Agnelo mais amigo da cama, foi o último a chegar, desta vez escapou-se dos cafés, mas também já tinha uma tarefa para cumprir, guiar-nos pelos belos trilhos, que para mim grande parte deles eram novos. Pena é que o Marcelo e outros colegas de profissão os andem a "estragar".

Saímos em direcção ao Modelo, para entrarmos em terra a seguir ao cruzamento de Cafede.




Fomos tomar café ao Salgueiro, fizemos uma incursão nuns trilhos da Rota do Gaio. Peço desde já desculpa ao Rui por ter ficado cortado na fotografia.




Descemos do Palvarinho para o ribeiro Tripeiro umas descidas rápidas, que criaram uma certa adrenalina no pessoal. Nada melhor para arrefecer os ânimos, que molhar o pézinho.





Depois foi uma subida daquelas em que ninguém fala, não sei porquê. Porque será que nessas alturas, nunca há assunto de conversa e vão todos de boca aberta. Apreciem bem a foto que se segue. Afinal também faz percurso pedestre. Quem é ele? Conhecem-no? Esta vale dinheiro.

Depois da subida para os Pereiros, seguiram-se uns trilhos espectaculares em direcção a Vilares de Baixo. Mais uma descida para a Ocreza, e a adrenalina a subir novamente. Como não há uma sem duas, vai de molhar outra vez o pezinho. Desta vez foi quase até ao joelho. Que jeitão me deram as meias sealsink, aquelas que alguém chamou de galochas.



O Filipe e o Agnelo ainda tentaram atravessar a pedalar, mas o cascalho quase que os mandava ao charco por inteiro.


Há outros que tratam as "amantes" como deve ser, não as deixam molhar os rastos podem constipar-se.




Ainda houve tempo para molhar o bico na Taberna Seca, que afinal não está assim tão seca, pelo menos Sagrespam tinha, e por alguma escrita em dia, não tivéssemos nós acabado mais uma subida.

Subimos o Monte da Barreira e entrámos em Castelo Branco por volta das 13 horas pela Cova do Gato, onde se começou a dividir o pessoal.

Foram cerca de 50 Km de belos trilhos, boa companhia e boa disposição. Faltaram alguns dos habituais aos Domingos, não sei se por se terem esquecido da mudança de Ponto de Encontro, se por outros contratempos, mas estamos a contar com eles no próximo Domingo Nas Docas. Apareçam e até lá pedalem muito.

Para ver as fotos todas clique no Link em baixo http://picasaweb.google.pt/abilio.fidalgo/PrimeiroPasseioDoAnoEDasDocas?feat=directlink